Beleza

Afinal, o que é consumo sustentável?

outubro 14, 2020

Vamos começar esse papo do início, porque eu bem sei que esse assunto gera algumas quetões!

Bom, a Agenda Global 21 (que é um processo e instrumento de planejamento participativo para o desenvolvimento sustentável) assinada no Rio 92, no capítulo 4, afirma que é crucial que a gente entenda o consumo como causador de diferentes impactos ambientais!

A moda é uma das indústrias mais poluentes, então, é preciso nos atentarmos para o assunto e entendermos claramente como tudo acontece no nosso lookinho desde sua essência, ali na produção.

Vamos lá; consumo sustentável -falando de moda especificamente- implica na escolha de peças feitas com materiais que não prejudiquem o meio ambiente.

E quando fala-se de materiais não prejudiciais é bom entender que isso vale para todas as fases de vivência do produto, ou seja: na produção e também na manutenção ( alguns tecidos liberam microplásticos na lavagem, por exemplo).

Também é muito importante que esses materiais possam ser reaproveitados e que também tenha a mão de obra decentemente digna.

Ou seja, consumimos de maneira sustentável quando nossas escolhas são conscientes e responsáveis, sabendo que terão algum impacto ambiental, sendo ele positivo ou negativo.

Já o Consumo Consciente, Consumo Verde… são vertentes do consumo sustentável!

Cada um foca numa área! O consumo consciente é até mais simples de praticar… digamos que apenas a escolha de consumir empresas responsáveis, já seja um consumo consciente, sabe?


Quando a gente (e digo ‘a gente’ porque o coletivo faz a força nesse caso) consome com consciência, o setor produtivo entende que estamos buscando impactos positivos e que reduzam o impacto negativo ali no montante total da sociedade… e começam a produzir com mais sustentabilidade

Uma ação puxa outra ação! Por isso é tão importante que estejamos alinhadas com o que realmente importa!

Look do dia é uma delícia, é pra ser leve e expressar quem somos, mas é também para contagiar tudo que é bom em sua essência, né?

A união faz força! Toda vez que optamos por consumos responsáveis e encaramos o ato de consumir como ato político, tendo a noção de que a preocupação com a sustentabilidade, origem, necessidade de fato daquele consumo, e levamos em conta sua durabilidade e reaproveitamento, estamos motivando a industria a agir corretamente.
por Rafa Balarini
Deixe seu Comentário